sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

ANDAR DO OLHAR



ANDAR DO OLHAR

Carmen L. Fossari
De cerrados olhos, vejo entranhas,
navego rios abertos
fixo aos eixos das imagens
e elejo as que
supostamente referendam
meu estar
talvez em equivocada visão,
eu penso aquela sou.
As imagens que não toquei ,
não parei de olhar em fixo
sem descobrir o inimaginável
são películas,são membranas
são cortinas que vedam
Velam
o que não revelar ouso.

Pouso de ver ,
quem estou a pensar ser
E advogo favoravelmente
todas as reminiscências
na prancheta em perspectiva,
onde rascunho meu andar.

5 comentários:

joão m. jacinto & poemas disse...

A poesia
É poesia
Quando ditada pela alma
Dos que sonham
E dos que procuram
Incessantemente
O sentido
Do amor
Que os una
Ao universo
Vivo.

joão m. jacinto

Parabéns,Carmen!
jj

carmen fossari disse...

João!
Teu comentário , é poesia pura
e plasma aqui as artérias das palavras que tento me revelar. Tua poeisa aqui incrustada ao vento pousa como Tatuagem nas ruas fractais em que me busco.
Obrigada

bj
carmen

carmen fossari disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
joão m. jacinto & poemas disse...

Fiz da poesia uma arma
e me senti guerreiro
da paz.

então acrescentei;


A poesia
é poesia
quando ditada pela alma
dos que sonham
e procuram
incessantemente
o sentido
do amor
que os una
ao (uni)verso
vivo.

O poeta tem a missão
de fornecer
e não de se servir...


joão m. jacinto

(Que bom seria, se os nossos governantes tivessem "alma de poeta".)


Bj

jj

carmen fossari disse...

Pensou ser joalheiro, das frases encadeadas, lapidou-as, ao olhar em prisma de luz intensa.
A fogo, forjou o metal incrustada a gema da pedra palavra
que são muitas em sujeitos e verbos
e uniu`a alquimia do verso
o brilhante reflexo de sua criação.
Anelou-se o poema jóia , gema lapidada, antes da luva, vesti de sua ourivesaria
o poema anelar
de cinco sentidos.

ps.esta respota ao Menino do Montijo é uma travessura,poética, sem que no entanto apazigue o sentido final de seu poema... muito eloquente e urgente...conclamando aos governantes a alma dadivosa dos poetas...
Parabéns!
bj

carmen