sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Chuva

Chuva

Carmen Fossari

A chuva estala pingos d.água
A madrugada almeja o sol do amanhecer
Previsão da meteorologia:
 estabilidade do clima, tempo bom!

Sombra? Só sob as copas das árvores
Tão poucas para tanto verão
É o desejo : sol intenso  para o dia nascente.
Mas...
Gota a gota , brincando de esconder
O som de tlins tlins no alumínio da janela
Traça uma visão aquática
 E oclusa a noite de suas vestes
céu de estrelas
 o Cruzeiro  do Sul, a Ursa Maior
Ah e Aldebarã!
Menor espaço entre o saltitar de pingos d' água.
Avisto a um canto  da sala
Uma sombrinha, silente !
Repleta dos monumentos de  Roma
Estampados sob um céu azul
Tão italiano.
Que breguice  - aqui na ilha com tantas imagens tão
Lindas...
Me absolvo desta aquisição  souvenir: bom deixar o coração escolher
Pelas recordações, pelos afetos .

E com a chuva afastando a ida à praia
Ponto a ponto  reconstruo a  tua imagem,
teus olhos  evoco.
Fecho os meus
E em cada canto da memória
Te edifico amorosamente
Um violino tece  músicas,
Verão estaçào dos breves aguaceiros,
Mas tu permanecerás!!!
Intenso , pois que
Povoas meu ser
Desde sempre , de todos os silêncios
De todas as sinfonias
Em teu olhar vive  o sol
Verde sol
Que a chuva esconde .

Nenhum comentário: