quinta-feira, 29 de novembro de 2012

LUANTE





Luante


carmen lúcia fossari








I

Espanto!
Improvável som
desafinado ( talvez)
A breve eternidade recolhe
Gota a gota as lunares imagens

Dissonantes os sons
Reverberam os cinco sentidos
Único verso, duplo reverso

II

A lua cheia , invade o jardim suspenso
A areia em dunas
O mar que te habita
A ilha sussurra mistérios
Morro de verdes , encostas do mar
Prata lagoa de águas dançantes
Ilha de aquarelais vultos
Caminhantes seres
Nos livros do imaginário.
Binário compasso
Barco de lua
Pontos do olhar
Luante a ilha adormece
Só tu permaneces!

.

Nenhum comentário: