terça-feira, 26 de julho de 2011

AMO

AMO
Carmen L. Fossari

As estrelas da Via Láctea
Iluminaram esta face de frio
De tantos mares
Marés outras
Tu e eu
E vez e outra nos nossos
Reencontros e partidas.
Prolongamos o Inverno,
Que é sempre o mesmo
Sem o ser.
Que ondas volteiam oceanos
Que águas chovem, evaporam
Desgelam das montanhas,
Repletam os leitos dos rios
E a noite se reproduz de noite
Longo é o tempo de colher gravetos
Secos em feixes amarrados
Que o fogo consome na ânsia de ser
Dia
Ver o Sol de todo em todo
Beijando verdes e flores
E tu amado, de retorno
Me encontras
Pressinto de olhar, a rua calma
E tanto e ainda mais
Já nós sabemos
Do abraço, beijos tanto em bem querer
Que ao girarmos a bússola do tempo
Nunca sabemos se ao Norte ou Sul caminharemos
Mas que tu e eu tracejamos um ponto cardeal
De aurora, por do sol e infiniTus

Nenhum comentário: