quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Vento e Flor, mestra a natureza

.


















Vento e Flor, mestra a natureza

carmen lúcia fossari


Amanheci quando fui ao descampado
Dançando com todos os ventos
recolhi fractais pedaços pulsantes
Que sou
Houvera inadvertidamente deixado á tormenta
Leguei eu as intenções
aos ventos dos ventos
e nunca cheguei mais do que aproximar.
Pensei , teria asas e fui
apenas os sábios pés
lembraram o traçado caminho
ao retorno,
captei como buques de flores
o perfume que volátil
ainda tocava a borda
do vento
ao tempo certo
de toda a incerta rota
que lancei-me
Aventurar ser e estar.
As flores seguem os ventos!
Até aonde suas raízes a estancam,
Olhei ao relance meus fractais
Teria que aprender com as flores
Ali ao campo das tulipas aquarelando
Os verdes,beirando vento devagar
Sem as flores o vento seria vazio.

Retornei da noite longa
Dos ventos agora beirando raízes
Colhendo das flores a visão
Mais que as cores , suas raízes.

4 comentários:

Yara disse...

Que lindo!
Um abraço

o mundo da mulher moderna disse...

Muito bonito!
Abraço.

Cotovia disse...

...bonito, bonito, muito bonito mesmo.

Renata (impermeável a) disse...

liberdade!
liberdade?