quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

D.eusetu



D.eusetu


carmen l. fossari

Atrás da parede
Dois olhos
Diante do espelho
A máscara
´Perante os perenes
Donatários da parceria
Lava-se as mãos
Diante d.eu , adiante
O véu , não revela
E salva-se a salvaguarda
Depois da espontaneidade
Imolar e comedir
O ser livre d.outro
Acua
Na rua nua
Atuam as personagens
Que alguém crê.
Do alto da torre
Cerceando a liberdade
Enjaulando a naturalidade
Amotinando a alegria
Serpenteei as sombras
Forjadas , ferro e pétalas
Que me troxestes. Me trouxestes!


Ser feliz,é uma estação
Que vislumbro
Alumbro
Olhos correm ,
Abertas as cortinas
Varam o muro
entre tu e eu.
A paisagem de verdes
Resgata ,puro esgar
Entre o trem e o trilho
Minha alma ganha asas
E chama meu corpo
em chamas
crepitando , a vida
A vida que
balbucia serenamente
ser feliz.

2 comentários:

lucia amante disse...

Amei, simplismente amei este poema/poesia/encantamento!!!
bj

caluaranda disse...

Obrigada Lúcia, que bom quando as palavras revelam os caminhos que vamos a viver, cada qual em sua sina, mas enfim na mesma vicinal humana sina.. beijim
carmen