quarta-feira, 26 de novembro de 2008


ILUSTRAÇÃO:PAUL CÉZANNE- NATURE MORT.
POEMAL
carmen l. fossari

ANDEI AO SER-ME

VERMELHO FRUTO DE OLHAR FIXO

MAÇA PERFILADA EM ARBUSTOS

A BRISA MATINAL
REVERDEJANTE

ERAM O QUADRO EM MOLDURA DA MEMÓRIA

A CACHOERIA BRINCANDO DE SER
QUEDA

QUEBRANDO A INQUEBRANTÁVEL
ÁGUA CRISTALINA

PARECIA SER UMA DE MEUS EUS

À COBIÇA DOS SONHOS
DE TOCAR OS LÁBIOS:

LUA VERMELJA, DA MADRUGADA,
FOLHAS TANTAS DE ESCREVER-ME

EM ESTAÇÕES DA OUTONAL AUSENCIA
À PRIMAVERIL PRESENÇA

BORDADA DOS VERDES MATIZES

AR RAREFEITO CONDUZINDO OS SONHOS
QUEDAS D.ALMA

COMO ÁGUA INQUEBRANTÁVEL.
SOU UM AUTO RETRATO

PLANTADO EM POMAR
DE MAÇAS, DE TERRA,FLORES, FRUTOS,
E SOM DOS VENTOS,
E NADA MAIS.

Ilha MMVIII

Nenhum comentário: