terça-feira, 22 de julho de 2008

ILHA FEMININA




ilustração do artista João Werner
http://www.joaowerner.com.br/




carmen d.aranda fossari


O mundo feminino
Abre-se de úteros
Como as folhas em pétalas
Que amanhecem
Jardins, mundos, infâncias, flores
O universo adulto do corpo amoroso
Comportando outro corpo
Da luz lasciva de todos os tatos
Os sentidos, a intuição
O homem barro macerado
Que habita seu mundo
De dança e música

O feminino,nossa identidade
carregamos na hitória
Tantas estórias de dores
Que um ser, por qualidade
De gênero amalgamou
Nas paredes do mundo
Nãos imperativos,
Revelações semanticas
do femina
A fome
A dor
A pobreza
A miséria
A intolerância
A guerra

Mas o tecido involucrável
Descobrindo em nudez
A palavra mulher
Tece em desejos

A paz
A alegria
A fartura
A riqueza
A tolerância
A criação

Aos mapas ortográficos
As veias onde pulsam
O ser feminino, Mulher
O masculino ser, Homem

Indcam a geografia
De país algum
Que não o construído
De ventos e sonhos
De vísceras e suores
De esperanças e lágrimas

Ao fogo que acende
As almas, quando anoitece
O corpo abrirá seus braços
Aos abraços
Femininamente amorosos
Ao masculino homem
Tão frágil quanto a fragilidade
que enunciou da mulher
pelos confins dos tempos.

MMVIII,22 de Julho

.





Nenhum comentário: