domingo, 22 de junho de 2008

NOVENAS


Montijo









Tourada JMJ



Pitura de JMJ




São Pedro, obra do pintor poeta





autor do livro de poesias RECANTOS DA LUA( A LUA DAS NOSSAS MEMÓRIAS..)


EM MINHA INFÂNCIA ASSISTIA A UMA PEQUENA PROSCISSÃO DE VIZINHOS NA CIDADE DE BRUSQUE , QUANDO EM FÉRIAS E TAMBÉM NA ILHA, EMBORA COM MENOS FREQUÊNIA,ELA ADENTRAVA PELOS FLORIDOS JARDINS CAMINHANDO NOS CAMIHOS QUE DAVAM EM PEQUENAS ESCADAS DIANTE DE VARANDAS ENCERADAS E COM VASOS DE FOLHAGENS DE SAMAMBAIAS AOS CANTOS POSTADOS.

LEMBRO QUE ERAM CASAS COM ALMA DE PRIMAVERA, E OS GRUPOS DE VIZINHOS CERIMONIOSAMENTE PASSAVAM PELA PORTA PRINCIPAL, COMO QUEM ADENTRA NUMA CATEDRAL.

CARREGAVAM PAPÉIS IMPRESSOS E UM OU OUTRO ALGUMA IMAGEM.

TENTAVAM SEMPRE COOPTAR AS CRIANÇAS QUE FUGIM DE TAL CERIMôNIA, EU ERA UMA DESTAS CRIANÇAS,ATENTA A TEMPO DE FUGIR E ADENTRAR NUM UNIVERSO OUTRO ,QUE COMUMENTE ME PARECIA MAIS AGRADÁVEL E ALEGRE QUE A REUNIÃO DOS ADULTOS DE CASA EM CASA ,POR NOVE DIAS .ERAM AS NOVENAS NOTURNAS.

ALÍ CERTAMENTE ESTAVA A FÉ NA VIDA E TODO OS MêDOS, AS ESPERANÇLAS ERAM DEPOSITADAS EM LADAINHAS REPETIDAS ,NOVE NOITES, NOVE PRECES, NOVE PROSCISSÕES DE REZAS TALVEZ, AS MESMAS REPETIDA EM VÁRIAS TRADUÇÕES,MUNDOS AFORAS POR TANTAS BOCAS E MÃOS LAMURIOSAS.

AINDA HOJE DAS NOVENAS ME AFASTO QUANDO PROCURADA AO EDIFICIO ONDE MORO, MA INTENÇÃO DE FORMATAR A FÉ A ANDAR NA ARQUITETURA PRISIONAL DA DITA MODERNIDADE DE ANDAR A ANDAR,EMBORA HOJE COMPREENDA QUE OS RITUAIS DE VIVER SÃO CULTURIAS E EM ALGUNS CASOS OPCIONAIS.

MAS CONTRADITORIAMENTE , ME VI A ESCREVER NOVE POEMAS EM VERSOS LIVRES, COM INTUITO MENOS SAGRADO CERTAMENTE E RESOLVI DENOMINAR NOVENA, E ME VI COMO AO CENTRO DO
PATHOS
, ENTRE O INUSITADO DE ESCREVER EM POESIA UMA NOVENA, QUE NADA PEDISSE, QUE NADA AGRADECESSE, QUE NADA PRETENDESSE SENÃO AO MOMENTO DADO VERSAR LIVREMENTE EM TORNO DE UM ANIVERSÁRIO, QUE PARECEU-ME UMA FORMA PRAZEROSA DE PRESENTEAR UM POETA.

E AO DIA DO NASCIMENTO DELE POSTO, QUE CHEGUE AO MONTIJO A NOVENA, E COMO TODO VÃO MORTAL TATEIA ENTRE O SAGRADO E O PROFANO... FAREI ENTÃO UMA PEQUENA VIA CRUCIS DE IMAGENS AO ENTORNO DO ANIVERSARIANTE:
o Menino do Montijo, POETA João Marques Jacinto,

FELIZ ANIVERSÁRIO!

bjs

Carmen

3 comentários:

joão m. jacinto & poemas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
joão m. jacinto & poemas disse...

A novena da amizade, a poesia dos afectos e da dádiva, a generosidade de quem com antecedência (de nove dias) festeja o aniversário de quem está às portas de meio século.
Não existem palavras para agradecer tamanho presente!


Bj,

joão jacinto

CARMEN L. FOSSARI disse...

João
O que salva o quase meio século é a centenária poesia, a milenar busca o ser
o nascimento após de cada segundo que se morre, o abrir os olhos à vida... nem que seja de óculs rsss.
O tempo presente, que é o melhor presente, e pressente a poesia dele advinda, dele e do Menino do Montijo!
BJ
Carmen